home Antologia, LITERATURA Alto, Baixo, Num Sussurro/Regresso a Casa (Orfeu Mini, 2018/2019)

Alto, Baixo, Num Sussurro/Regresso a Casa (Orfeu Mini, 2018/2019)

A notícia principal do Dia Internacional do Livro Infantil deste ano, foi a eleição da Orfeu Mini (chancela da Orfeu Negro) como a melhor editora de livros infantis da Europa, pela Feira Internacional do Livro Infantil de Bolonha. Em homenagem ao trabalho superior desta editora, e como sugestão para os padrinhos surpreenderem os afilhados nesta Páscoa, falamos hoje de dois dos seus livros mais recentes e notáveis a vários títulos.

Começamos pelo extraordinário Alto, Baixo, Num Sussurro (2018), da autoria de Romana Romanyshyn e Andriy Lesiv. O tema é desafiante e interminável, garantia de conversas e rédea solta à imaginação de miúdos e graúdos: o maravilhoso mundo dos sons. Com uma paleta de cores bem estimulante e desenhos divertidos, falamos de curiosidades ligadas ao sentido da audição e da paleta diversa de sonoridades que nos envolve, desde os ruídos que o nosso corpo emite e dos 5 db da neve a caír, até ao poderoso impacto dos 220db de uma explosão nuclear ou os 315db da queda de um meteorito. Pelo caminho, relembramos a diversidade que a rotina nos leva a ignorar, recheada de dados científicos interessantes e a estranha música que nos acompanha constantemente pelo simples facto de estarmos vivos. Uma maravilha.

Onde Alto, Baixo, Num Sussurro é explosão policromática e excentricidade, Regresso a Casa, do nipónico Akiko Miyakoshi é contenção e emoção. O livro concentra-se na viagem a pé, a caminho de casa ao fim do dia, de uma mãe com o seu filho ao colo, cruzando a cidade que adormece. Os desenhos são quase baços, com um traço que se assemelha a carvão, onde predominam os tons escuros e as imagens construídas como quadros, destacando o duo protagonista, a que se junta o pai. Sucedem-se instantâneos de vidas tocadas ao de leve por esta caminhada: o jantar familiar que começa, o banho reconfortante, o livro derrotado pelo sono do leitor. “É uma noite como qualquer outra, uma noite especial.” Um livro turnurento e belo, sobre a importância dos gestos invisíveis e dos laços que dão sentido à vida.

Dois livros bem distintos mas de igual beleza, que bem poderão ser o início do vosso regresso aos desenhos e às histórias que são capazes de nos contar, mas qualquer livro desta editora única é garante de felicidade em qualquer idade.

Mais recensões/crítica literária AQUI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *