home 45 rotações, MÚSICA As Cinco da Semana #1

As Cinco da Semana #1

Hoje iniciamos nova rubrica por aqui. As “Cinco da Semana” destacam uma mão cheia de estreias musicais da semana anterior dignas de nota e serão partilhadas às segundas feiras.

A História lembrará a semana que passou pelas piores razões e a nossa selecção tem a temática óbvia do protesto e do alerta face ao novo líder dos E.U.A., de modo mais ou menos explícito. A qualidade, essa parece estimulada pelas novas circunstâncias.

Arcade Fire  “I Give You Power” – o regresso em força dos canadianos, com a preciosa ajuda da diva Mavis Staples. Minimalista, o destaque está nas letras, com frases como “I give you power, i can take it away”. O novo álbum não deverá tardar. A integralidade dos lucros das vendas deste single vão para a ACLU (American Civil Liberties Union), um dos bastiões da defesa dos direitos humanos nos EUA.

Gorillaz “Hallelujah Money (feat. Benjamin Clementine)” – Depois de seis longos anos de jejum, esta equipa de sonho regressou no dia em que Trump tomou posse, com uma oração irónica ao deus do dinheiro, bem regada a electrónica, batidas e ironia, com um toque de esperança à mistura. O álbum novo sai garantidamente em 2017.

Fiona Apple “Tiny Hands” – Feita à medida para a marcha global pelos direitos das mulheres que decorreu ontem com uma afluência massiva, a música fala por si e é um excelente pretexto para ouvirmos novamente esta senhora, de que já tínhamos saudades. “We don’t want your tiny hands/ Anywhere near our underpants.”

Angel Olsen “Fly on Your Wall” – Parte do álbum Our First 100 Days, compilação que inclui Toro Y Moi, the Mountain Goats, How To Dress Well, S. Carey, Will Oldham ou Jens Lekman, cujo objectivo é doar todos os lucros a um conjunto de instituições de apoio aos direitos humanos. Todos os dias, até que se completem os 100 do título, haverá uma nova música e os donativos são bem vindos. Algel Olseen foi a primeira. Para ouvirem mais, é por AQUI.

Também os escritores se têm envolvido nos protestos anti-Trump. O projecto mais recente foi o de Dave Eggers, cuja obra terá diversas adaptações ao cinema, já este ano, com Tom Hanks como protagonista. Chamou-lhe 1000 days, 1000 songs e será uma extensão do anterior projecto 30 days, 30 songs, em que, um mês antes da data das eleições, saía uma música nova de protesto por cada dia que passava, sempre por grupos de nomeada. Desta feita, a cada dia útil será publicada uma música de protesto durante os quatro anos de mandato de Trump.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *