home INTRO(missão) Em frente, corajosamente!

Em frente, corajosamente!

Há vidas mais fáceis que outras, há quem não precise de trabalhar tanto para sobreviver, há quem não sofra de nenhuma perturbação comportamental e há quem não tenha uma orientação sexual ou identidade de género não-normativa. Há também quem viva insipidamente e quem se recuse a tal.

A ética do cuidado caiu em desuso. Tentámos. Há dias em que mostrar, com amor, as feridas sistémicas que se perpetuam na sociedade e contra as minorias, é uma tarefa ingrata. As citações de Catarina Filipe: ”Quando chegar ao topo vou levar todas para cima” e Platão: ”Uma vida não questionada não merece ser vivida.” coexistem e são válidas.

Até rimos das ofensas mas pensamos em todes es amigues que cometeram suicídio, naquelus que vivem na rua e que nos pedem dinheiro para comer, naquelus que perderam a força às mãos da violência, da falta de autoestima e casa. Tudo em nome do ódio e de convenções sociais datadas.

Viva o humor e a classe de quem o recebe bem, luta todos os dias e dedica-se a causas maiores que não abater outras em esforço pela visibilidade. Pelo revisionismo histórico e pela justiça: “Em frente, corajosamente!” Já dizia Joana de Arco.

Mais textos de Rafaela Jacinto AQUI

Rafaela Jacinto é artista, ativista e queer desobediente do teatro e da escrita. “A música está na minha cabeça” é o seu terceiro livro, depois de “Regime” (2020) e “Fiz uma coisa má” (2021), ambos editados pela Douda Correria. Nasceu em 1994, licenciou-se em Teatro pela Escola Superior de Teatro e Cinema (2016) e é especialista em História e Cultura das Religiões pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (2019). Estudou ainda Cinema Documental e trabalhou na última década com os realizadores Joaquim Pinto e Nuno Leonel.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *